NEWSLETTER
Recursos - Mais informação melhor participação
Você está em › InícioRecursosNotíciasAprovada Estratégia de Proteção ao Idoso

Aprovada Estratégia de Proteção ao Idoso

Tendo em consideração que, nos últimos anos, a esperança de vida da população cresceu substancialmente em todo o mundo e que estas pessoas tem especificidades que devem ser tidas em consideração, o Conselho de Ministros aprovou a Estratégia de Proteção ao Idoso, constante da Resolução do Conselho de Ministros n.º 63/2015, publicada em Diário da República no dia 25 de agosto.

A referida Resolução estabelece medidas que visam reforçar, de um modo geral, os direitos daquelas pessoas, onde também se incluem pessoas com deficiência, com vista à prossecução dos seguintes objetivos:

  • Enunciar de forma expressa e clara os direitos dos idosos, sendo de reconhecer os direitos de independência, participação, assistência, realização pessoal, dignidade e direito à informação adequada, o que representa a assunção de um conjunto de princípios orientadores na interpretação e aplicação das normas legais pertinentes, bem como no desenvolvimento de políticas adequadas à proteção dos direitos dos idosos, designadamente, nas áreas da saúde e da segurança social. 
  • Reforçar a autonomia e a dignidade das pessoas com capacidade diminuída, aplicável às pessoas idosas que se encontrem em situação de incapacidade, resultante de limitações físicas ou mentais congénitas ou adquiridas e por isso necessitem de proteção jurídica.
  • Neste contexto, atenta a relevância e o impacto social da matéria, deve a mesma ser objeto de um amplo debate público, com a apresentação de um conjunto de propostas que que visem alterações ao Código Civil e ao Código Penal nas seguintes áreas:
  • Regime das incapacidades e seu suprimento, bem como o reforço dos direitos dos idosos, em matéria de direito sucessório.
  • Através da tutela penal, o reforço da proteção dos idosos, sancionando comportamentos que atentem contra os direitos fundamentais dos mesmos.

 

Para saber mais, consulte:

Resolução nº 63/2015 - PDF - 233 Kb

Última actualização: Quarta-Feira, 26 Agosto de 2015